Bagagem extraviada

7 dicas cruciais para reduzir a chance de ter a bagagem extraviada

Você acabou de desembarcar após algumas horas de voo e se encaminha diretamente à área de retirada de bagagens. Posiciona-se junto à esteira e aguarda até que sua mala apareça.

Não demora muito para perceber que todos retiraram suas malas e nem sinal da sua: infelizmente, você se tornou a mais nova vítima do problema da bagagem extraviada!

Além de lamentar o desaparecimento da sua mala, você sabe o que mais pode fazer? Leia nosso post, descubra como evitar o extravio de bagagem e quais são seus direitos caso aconteça!

Aqui você verá:

    • Qual o procedimento para comunicar o extravio de bagagem?
    • Quais são os direitos do passageiro caso a bagagem seja extraviada?
    • Prazo para devolução
    • E se a mala não aparecer
    • Outros direitos
    • E se o extravio envolver companhias do exterior?

Como evitar o extravio de bagagem?

Aqui, listaremos as boas práticas para evitar esse transtorno.

 

1. Remover identificações de voos anteriores

Para facilitar a identificação da sua bagagem, remova as etiquetas de voos antigos de modo a evitar possíveis confusões na hora da companhia transferir suas malas para o avião.

Por mais que no guichê pareça simples, o sistema de transporte de malas do momento que você entrega a um atendente até entrar no avião é bem extenso e complexo, passando por diversas esteiras e colaboradores, o que pode acarretar algum erro humano.

 

2. Levar documentos e itens de valor na bagagem de mão

Tudo que é indispensável e de fácil acesso deverá ser transportado em sua bagagem de mão, desde documentos a artigos de valor, como:

  • joias;
  • relógios;
  • dinheiro;
  • notebooks.

O ideal é mantê-los por perto, assim, em caso de qualquer problema com a mala despachada, você ainda terá aqueles itens em mãos.

Caso, por qualquer motivo, seja necessário despachar, faça uma declaração no balcão de embarque documentando os itens que estão na mala, também é válido fotografar sua bagagem.

 

3. Fazer o check-in com antecedência

Como diria o ditado: “a pressa é inimiga da perfeição”. Quando precisar despachar a bagagem, chegue ao aeroporto com antecedência para fazer seu check-in com calma. 

Lembre-se que a companhia aérea precisa seguir com o prazo correto de decolagem, então, se você chega em cima da hora, na correria pode acontecer da sua mala ir para o lugar errado.

 

4. Optar por conexões da mesma companhia e intervalos mais longos entre os voos

Quando você opta por conexões pela mesma companhia aérea, é mais fácil garantir que sua bagagem será transferida para a aeronave correta.

A mesma lógica se aplica ao intervalo entre os voos. Tendo mais tempo para transferir seus pertences, há menos chances de erros durante a mudança.

 

5. Ter uma “marcação própria” da etiqueta

Não confie somente nas etiquetas usadas pela companhia aérea para identificar sua bagagem: providencie uma identificação que facilite a localização e reconhecimento das malas. Afinal, a etiqueta da companhia pode descolar acidentalmente.

Alguns modelos já vêm com espaço para ficha de identificação. Se não for esse o caso, você pode adquirir um tag para reconhecer a bagagem.

 

6. Investir em segurança extra

Cadeados, lacres e envelopamento de malas… Quanto mais barreiras você colocar na sua bagagem, mais difícil será que algum desconhecido consiga abri-la.

Em caso de cadeados, lembre-se de deixar a chave ou senha em sua bagagem de mão, em lugar de fácil acesso para quando precisar.

 

7. Adquirir seguro-bagagem

Atualmente, a maioria dos seguros para viagem já oferecem o serviço de seguro-bagagem. Enquanto a maioria das companhias aéreas trabalham com ressarcimento de valor tabelado (cerca de R$ 43 por kg na mala despachada), o seguro-bagagem funciona como um complemento a esse valor até o teto previsto em contrato.

 

Qual o procedimento para comunicar o extravio de bagagem?

O primeiro passo é se dirigir ao balcão da companhia aérea responsável e informar o ocorrido, preenchendo o chamado Registro de Irregularidade de Bagagem (RIB). Se o desembarque foi realizado no Brasil, é recomendado que o passageiro registre uma queixa no escritório da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) existente no aeroporto.

 

Quais são os direitos do passageiro caso a bagagem seja extraviada?

Confira, a seguir, o que pode ser feito em caso de extravio.

 

Prazo para devolução

A partir da notificação do extravio, a companhia aérea terá até 30 dias para realizar a devolução da bagagem, em caso de voo doméstico, e até 21 dias, em caso de voo internacional.

 

E se a mala não aparecer?

Esse é um risco real e a legislação existente está atenta. O Código de Defesa do Consumidor determina que a companhia aérea responsável pelo transporte da bagagem faça o ressarcimento integral dos bens extraviados. Aqui fica clara a importância de ter comprovantes, tanto da bagagem quanto dos itens em seu interior.

Em geral, as companhias oferecem um valor de indenização calculado com base no peso da bagagem. Caso o valor total oferecido não seja o que você imagina como ressarcimento justo, e não haja acordo com a companhia, é possível procurar o Procon ou o Juizado Especial Cível para tomar as providências jurídicas necessárias.

Nesses casos, todo tipo de comprovação que você tiver será de grande valia. Portanto, não subestime os primeiros passos desse texto!

 

Outros direitos

Você teve a bagagem extraviada, junto a todas as suas roupas e demais itens, e se dá conta de que ainda terá uma semana pela frente naquele destino, somente com a roupa do corpo.

Saiba que você pode adquirir novos itens que se fizerem necessários por conta do extravio e terá o direito de receber o ressarcimento pelos gastos. Para tanto, guarde todos os comprovantes.

 

E se o extravio envolver companhias do exterior?

Se o contrato de transporte foi firmado no Brasil, valem as leis brasileiras. Se, ao contrário, foi firmado em outro país, valem as regras e convenções do local de origem, que podem ser diferentes das nossas.

Em alguns países, por exemplo, o cálculo de ressarcimento por quilo gira em torno de US$ 20, enquanto no Brasil o mesmo peso é ressarcido com a quantia de R$ 43 reais.

Quer saber mais sobre os seus direitos em caso de extravio de bagagem? Leia este artigo!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Baixe agora o manual para planejar sua viagem!

Neste Manual do Planejamento de Viagem, a direitojá traz todas as dicas para os viajantes organizarem suas viagens de avião e evitarem imprevistos na sua jornada.