Excesso de bagagem: 5 dicas para evitar transtornos

Organizar as malas não é tarefa fácil, especialmente evitar o excesso de bagagem. Afinal, são diversos itens necessários para viagem — e é preciso considerar que, no retorno, pode ser necessário ter espaço disponível.

Além disso, as companhias aéreas têm inúmeras regras sobre o assunto, que tratam de medidas da mala, peso e volumes que podem ser enviados pelos passageiros. Assim, vale a pena se aprofundar sobre o assunto de modo a evitar transtornos.

Pensando nisso, preparamos este post para falar sobre o excesso de bagagem e listamos 5 dicas para prevenir essa ocorrência. Confira!

O que é excesso de bagagem

O excesso de bagagem é caracterizado quando o passageiro leva malas que não se adéquam ao peso, medidas ou à franquia contratada, exigindo pagamentos adicionais. Cada companhia aérea e tipo de voo (nacional ou internacional) tem regras próprias. Em geral, as malas despachadas não podem ultrapassar a medida total de 158 cm, que pode ser de 50 cm x 28 cm x 80 cm. Em relação ao peso, o usual é que ele seja de 23 kg em voos nacionais na franquia (que permite ou não a distribuição entre diferentes volumes) ou 32 kg nos internacionais.

Diferença entre bagagem de mão e a bagagem especial

Ao pensar sobre o excesso de bagagem, é necessário diferenciar dois termos: de mão e especial. A primeira é aquela que pode ser transportada na cabine, sem ser despachada. Em geral, ela deve ter até 10 kg e respeitar estas dimensões: 55 cm x 35 cm x 22 cm. Já a bagagem especial tem particularidades específicas e exige maiores cuidados, como é o caso de equipamentos esportivos e instrumentos musicais. Nesse caso, cada empresa tem regras específicas e condições para o despacho, então é fundamental pesquisá-las antes da viagem.

Quando e quanto o passageiro deve pagar por excesso de bagagem

Os custos em relação ao excesso de bagagem variam em cada companhia aérea. Algumas contam com taxas fixas após exceder o peso, conforme a faixa, enquanto outras cobram um valor por kg excedente. Ainda, é comum que exista preço fixo quando o volume excede as medidas. A dica para evitar transtornos é observar as regras aplicadas nesse cálculo. Assim, você acompanha todos os detalhes da cobrança e evita ser vítima de valores abusivos ou erros na cobrança da companhia aérea.

5 dicas para evitar excesso de bagagem

Para evitar custos adicionais e transtornos na sua viagem, confira 5 dicas sobre como não ultrapassar o limite da bagagem:

1. Verificar os limites de cada empresa em relação a peso, tamanho e franquia

Comece pesquisando as regras específicas da companhia aérea com a qual você viajará após a compra da passagem. Como as normas podem mudar, isso garante alinhamento e evita dor de cabeça.

2. Planejar com antecedência

Um bom planejamento é essencial, portanto:
  • tire as medidas das malas;
  • separe todos os itens que serão levados;
  • faça a pesagem em casa para evitar excessos.
Isso dará mais liberdade para tentar fazer ajustes no que você levará, ou na separação do dinheiro extra de modo a cobrir as taxas pelo excesso.

3. Não deixar para adquirir bagagem adicional no momento do embarque

Visando evitar atrasos e outros problemas, considere comprar a bagagem adicional com antecedência. Deixar essa ação para o momento do embarque, após a companhia identificar o problema, pode acarretar na perda de acesso a eventuais descontos — além de tornar o processo demorado.

4. Chegar com antecedência para análise da disponibilidade

O transporte de malas acima dos limites estabelecidos dependerá do espaço no avião. Portanto, caso as malas extrapolem o peso e medida, é preciso chegar com antecedência no aeroporto para avaliar se há disponibilidade à sua bagagem. Caso contrário, ela deverá ser enviada pelo transporte de carga — o que gera mais custos.

5. Cuidado para a mala não extrapolar o limite máximo de peso

Além do limite em relação à bagagem para evitar pagamentos extras, é necessário ter atenção ao peso máximo permitido. Em alguns casos, pode ser interessante dividir as peças em duas malas ou mochilas, pagando apenas o volume adicional, o que evita transporte de carga. Ainda, sempre observe se a companhia realizou todos os procedimentos corretamente, tanto em relação à pesagem quanto aos valores cobrados a mais. Em caso de problemas, você deve procurar os seus direitos — e uma plataforma especialista nas garantias do consumidor, como a direitojá, pode simplificar e facilitar o processo. Quer saber mais sobre os seus direitos? Então, descubra quando é possível processar a companhia aérea!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Baixe agora o manual para planejar sua viagem!

Neste Manual do Planejamento de Viagem, a direitojá traz todas as dicas para os viajantes organizarem suas viagens de avião e evitarem imprevistos na sua jornada.