O que fazer em casos de no-show

No-show: perdi o voo, e agora?

Perder a hora do voo é um grande problema — principalmente, se a viagem for para assumir algum compromisso de trabalho.

Mas nem tudo está perdido, desde que sejam respeitadas algumas condições. O no-show é uma delas. Saiba mais sobre o que significa esse termo e o quanto ele é importante para o passageiro. 

O que é no-show?

No-show é o nome dado a uma situação em que o passageiro com passagens confirmadas não aparece no ponto de embarque e nem dá nenhum aviso nesse sentido. Ocorre quando o passageiro não realiza o check-in ou, mesmo realizando esse procedimento, não faz o embarque no avião.

No-show é um termo muito comum quando falamos em embarque, cancelamento de viagem, mudanças de passagem. É um termo inglês cuja tradução pode ser “não compareceu”.

Existem dois tipos de no-show: 

  • no-show voluntário: nesse caso, a pessoa não vai ao balcão de embarque e não cancela previamente a viagem (ele precisa assumir, assim, o pagamento de taxas);
  • no-show involuntário: nessa situação, o passageiro não pega o voo por razões que estão além de sua vontade; um exemplo é quando ocorre a superlotação de voo (overbooking) ou quando o embarque é negado pela companhia aérea por outras razões (o passageiro, assim, faz jus à indenização).

O que o passageiro deve fazer se perder o voo?

Caso o passageiro chegue ao aeroporto, mas não com prazo para pegar o avião, ele deve comparecer ao balcão e se informar sobre a possibilidade de viajar no próximo avião que tenha o mesmo destino. 

Se a pessoa assim desejar, embarcando no voo seguinte, gestantes, mulheres com crianças de colo, idosos e pessoas com deficiência são prioritárias. 

Outra possibilidade é o passageiro pedir que cancele a viagem e seja reembolsado conforme o tipo de passagem que ele comprou. 

A companhia aérea pode cobrar taxa por no-show?

A empresa compreende que sempre que o passageiro não comparece ao portão de embarque e nem avisa precisamente a companhia aérea, ela perde a oportunidade de vender o espaço para outra pessoa. 

Por isso, diante de um no-show, incide uma taxa para o passageiro, não importa qual seja a razão do atraso. 

Geralmente, passagens mais baratas implicam em taxas mais caras. Já passagens de valor mais elevado pode implicar em eliminação da multa e devolução completa do valor pago (reembolso integral). 

Passagem em promoção podem não dar direito ao reembolso. Por isso, é importante ficar atento às condições na hora de comprar passagens, principalmente com preços promocionais.

O valor da taxa deve corresponder a um percentual do valor pago pela passagem, nunca ultrapassando esse limite.

 O que configura taxa abusiva?

Sempre que a taxa cobrada for um valor mais alto que aquele sendo pago pela passagem, configura-se abusiva e a empresa aérea se sujeita ao pagamento de indenização do passageiro.

Uma prática usual, mas inadequada, refere-se quando o passageiro que perde o voo de ida tem o cancelamento automático da viagem de volta. 

Trata-se de uma ação ilegal, proibida pelo STJ (Supremo Tribunal de Justiça), que também pode exigir ação indenizatória da companhia aérea. Essa prática viola o que está disposto no artigo 39 do CDC (Código de Defesa do Consumidor).

Mesmo que haja cláusula no contrato de serviço condicionando o passageiro ao cancelamento automático, ela é classificada como abusiva. Assim, o passageiro pode contestar o contrato e exigir indenização.

Como evitar o no-show?

Para evitar o no-show, é importante tomar algumas precauções. O primeiro passo é cancelar ou remarcar sua viagem se não for possível comparecer no dia da viagem. Outros pontos a considerar são:

Cuidado com imprevistos de trânsito

Em algumas cidades, há um fluxo de trânsito muito movimentado. Desse modo, sair mais cedo para não perder compromissos já faz parte da rotina das pessoas. 

Contudo, em certos períodos (feriados, férias, durante eventos), cidades e vias menos transitadas podem ficar com o tráfego sobrecarregado. Em capitais, o fluxo costuma ser ainda maior.

Considerar esse inconveniente é uma forma de driblar contratempos e evitar atrasos que comprometam o embarque no avião. 

Chegar cedo ao aeroporto

O ideal é chegar ao aeroporto duas horas antes do voo partir. Pode parecer um tempo muito longo, mas é preciso considerar que serão realizadas algumas atividades: despacho de bagagem, check-in, identificação do portão de embarque. Além disso, as filas podem ser muito longas. 

Checar os documentos

Antes de sair para o aeroporto, cheque se está levando os documentos necessários, deixe-os acessíveis para não dispender muito tempo quando tiver de apresentá-los. Não apresentar a documentação correta pode implicar no impedimento do embarque. 

Analise ainda se estão certas as informações contidas na passagem. Erros no CPF, na carteira de identidade e no nome podem interferir nos planos, fazendo com que o passageiro perca o voo, provocando o no-show. 

Ter atenção ao que leva na mala de mão

Fique atento para tudo que pode ser embarcado ou não pode ser embarcado, especialmente na mala de mão. Caso existam itens proibidos, o passageiro vai ter prejuízos ou será necessário despender mais tempo para reacomodar em outra mala.

Despachar a bagagem com antecedência

Se o passageiro precisar despachar sua bagagem, precisará enfrentar a fila do balcão de despacho. Isso demanda tempo e pode atrapalhar a chegada ao salão de embarque se o passageiro deixar as coisas para última hora.

Verifique o portão de embarque

Exceto se o passageiro viaje frequentemente de avião e já saiba onde fica o portão de embarque, ele deverá procurar onde fica esse local. 

Vale a pena alcançar o portão de embarque antecipadamente. A depender do aeroporto, o passageiro pode levar muito tempo até chegar lá, passando por muitos corredores e salões. 

Mesmo um atraso pequeno pode implicar na perda do voo — principalmente, se a pessoa já chegar ao aeroporto em cima da hora. 

Atente para os monitores de embarque

Nem sempre o passageiro dá a devida importância aos monitores de embarque, mas é importante fazer isso. As telas que indicam os voos seguintes, os horários e os portões de embarque são valiosos para a pessoa pegar o voo.

O passageiro deve ficar atento aos monitores para acompanhar possíveis mudanças. Nessas telas, aparecem mensagens avisando sobre cancelamentos, atrasos, mudanças de portão. Caso não esteja alerta a essas mensagens, o passageiro pode perder o voo. 

Use ferramentas de gestão de viagem

O passageiro armazena tantas informações em sua cabeça que poderá se esquecer de alguma — e esse esquecimento pode ser comprometedor.

Para não correr esse risco, uma dica é usar ferramentas de gestão de viagem. Entre elas, podemos citar:  

  • agenda;
  • sites especializados;
  • aplicativos para smartphone.

As ferramentas devem registrar informações como códigos de reserva de passagem e horários da decolagem do avião. Tudo que pode ser relevante para a viagem.

Remarque o voo logo se ocorrer algum imprevisto

Em certas situações, o passageiro não vai embarcar na data do embarque nem naquele horário. Por exemplo, alguém da família pode ficar doente de forma inesperada, pode acontecer algum imprevisto relacionado ao trabalho ou talvez seja necessário remarcar o voo. 

Caso perceba que não vai conseguir pegar o voo, o passageiro deverá imediatamente contatar a companhia aérea para remarcação. 

Se ele notificar a empresa de aviação no prazo, ele poderá até obter a isenção de taxas e de multas. Isso porque a companhia, diante da remarcação, terá condições de vender o assento a outra pessoa, evitando o prejuízo.

Agora você já sabe o que significa o no-show e como evitá-lo e, consequentemente, como evitar multas. Sabendo disso, você pode recorrer à indenização caso tenha direito. É necessário conhecer os direitos do consumidor.

Gostou de nosso post? Tirou suas dúvidas? Aproveite nossas outras publicações. Curta e torne-se um seguidor nosso no Facebook, no Instagram e no LinkedIn!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Baixe agora o manual para planejar sua viagem!

Neste Manual do Planejamento de Viagem, a direitojá traz todas as dicas para os viajantes organizarem suas viagens de avião e evitarem imprevistos na sua jornada.